Energia elétrica sem fio e a partir do Sol pode ser o futuro

Sabemos que vivemos hoje uma grande crise dos combustíveis. Muita gente questiona, então, como podemos tirar mais proveito da energia elétrica nestes momentos difíceis. Como sabemos, é mais fácil produzir energia elétrica, inclusive de uma maneira limpa, sem agredir tanto o meio ambiente, como o modelo de produção de energia solar. Acontece que, além da armazenagem, a transmissão dessa energia para aquilo que realmente precisamos é um enorme desafio – por exemplo, para a mobilidade de veículos de transporte. Só que pode ser que as coisas mudem no futuro!

energia
Fonte:(https://engenharia360.com)

Solução de envio de energia sem fio para receptores

Sobre este tema, como você imagina primeiro um trem movido à energia? Bem, certamente conectado a fios na parte superior, não é? Porém, sabemos ainda do avanço da tecnologia na área de painéis solares. Eles podem ser feitos hoje de vários materiais, assim como ter diversas espessuras e até serem moldados em formas diferentes. Tanto é que muitos poderiam ser instalados até no espaço. Imagine captar a energia fora da Terra e enviá-la, sem fio ou linhas de energia de alta tensão de transmissão, para um receptor a longa distância?

energia
Fonte:(https://engenharia360.com)
energia
Fonte:(https://engenharia360.com)

Parece que, de pouco em pouco, esta tecnologia está cada vez mais próxima de se tornar realidade, assim como garante a empresa neozelandesa Emrod. Por hora, o teste realizado foi para um receptor distante a 36 metros dentro de uma instalação operada pela empresa aeroespacial Airbus, em Munique, na Alemanha. Mesmo assim, isso indica uma potencial solução com:

  • menos pontos de falha,
  • menos interrupção do tempo;
  • menores custos de infraestrutura;
  • e menor risco de eletroplessão de fios.

Quer dizer mais satélites ao redor da Terra?

Usamos muito hoje os satélites para transmissão de telefonia e Internet. Agora imagina se tivermos de contar com mais satélites no ar para a realização das nossas demais atividades.

A empresa Emrod diz que o “foco comercial imediato está em sistemas que podem ser usados na Terra”, e que isso já seria possível em 3 a 4 anos. Mas um sistema de captação de energia solar baseada no Espaço levaria bem mais tempo, com testes previstos só para daqui a 5 anos, no mínimo. Isso porque, nesse caso, como dito, a segurança é ainda uma incógnita. Até algo mais complexo do que explanamos antes, pois existe além disso a questão da radiação eletromagnética.

Levantou-se a hipótese dos feixes de energia transmitidos pelas placas solares no espaço porem em risco a saúde humana. Mas os pesquisadores afirmam que a densidade do feixe de energia e a frequência utilizada não chegariam a isso e que ainda poderia haver uma espécie de sistema de desligamento que também protegeria as pessoas.

Antes de nos determos a esta pergunta, vamos focar realmente nos casos de uso terrestre da tecnologia, com “antenas transmissoras e receptoras são elevadas acima do solo, assim como os cabos de alta tensão são, para eliminar a intervenção humana no feixe de energia”. A Emrod defende que a construção de um sistema de transmissão de energia solar sem fios ajudaria – e não seria uma ameaça – na luta contra as mudanças climáticas. Para saber mais acesse o site.

Para continuar por dentro das principais notícias do mundo da indústria acesse o nosso site.

Marcus Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top
× Como posso te ajudar?