//Jidoka na ferramentaria
jidoka

Jidoka na ferramentaria

Talvez falar de Jidoka na ferramentaria possa parecer estranho, mas esse é um conceito também muito importante para essa área. Este termo japonês é empregado por muitas empresas há anos e continua sendo considerado muito importante para vários tipos de negócios.

É através desta técnica que é possível detectar quando alguma coisa no processo não está certa. Assim, o trabalho é paralisado imediatamente para que possa ser avaliado o que está acontecendo. Garantindo assim, uma melhor qualidade no trabalho.

Para entender melhor sobre as vantagens da Jidoka na ferramentaria, é preciso compreender mais sobre esse conceito. Veja a seguir mais informações sobre a história, os princípios, entre outras informações.

Jidoka na ferramentaria: Veja a história

Antes de tudo, é preciso entender melhor o que significa esse conceito. Ele tem origem japonesa e significa: automatização/autonomação com um toque humano. Outras pessoas também dizem que significa automação com inteligência humana. Então, embora nomes um pouco diferentes, possuem o mesmo significado.

Este conceito surgiu no início dos anos de 1900 através de uma máquina de tear inventada por Toyota Sakichi. Sua invenção consistia em um dispositivo que ficava inserido na máquina e que conseguia distinguir condições normais e anormais. Sendo assim, produtos com defeito não eram produzidos.

Neste caso, não era necessário que um operador ficasse vigiando a máquina. Ele só interviria caso a máquina parasse. Esta ideia aumentou a eficiência na produção, mas também diminuiu o número de funcionários.

jidoka
A implementação do Jidoka ajuda a melhorar a qualidade dos produtos.

O coração desse conceito está justamente no ato de intervir se por acaso acontecer alguma falha. O operador pode parar a produção, mas toda a empresa toma conhecimento do ocorrido e busca a melhor forma possível para resolver o problema. Ou seja, é um trabalho em conjunto.

Então, podemos perceber que este conceito está diretamente relacionado ao controle de qualidade. Com os anos, as empresas foram adaptando esse conceito no dia a dia, para melhorar a produtividade e aumentar a qualidade.

Conheça os 4 passos da Jidoka

Este conceito não se resume a apenas parar a máquina ou um processo quando algum problema é detectado. Ele é muito maior do que isso e abrange a aplicação da correção dessas falhas, além de investigar a raiz do problema. Por isso, o Jidoka possui 4 passos importantes que devem ser seguidos, eles são:

  1. Detectar a falha ou a anormalidade que está acontecendo;
  2. Parar o processo ou máquina;
  3. Corrigir/consertar o mais rápido possível a condição anormal que está acontecendo;
  4. Investigar a causa e estabelecer as devidas ações para que o problema não se repita.

Observando esses 4 passos, podemos perceber que o passo 1 e 2 podem ser automatizados. Ou seja, pode ser feito com a ajuda de um dispositivo, sem a necessidade de uma pessoa por perto.

jidoka
O processo é bem simples e possui apenas 4 passos.

Porém, os passos 3 e 4 já necessitam de pessoas, para que possa ser feito o processo de análise, diagnóstico e entender quais ferramentas serão necessárias para solucionar o problema. É importante seguir todas as etapas, pois assim, fica difícil deixar passar algo e o problema não se repetirá.

Por que vale a pena implementar a Jidoka na ferramentaria?

A Jidoka na ferramentaria é muito importante, pois esta é uma área muito importante para a metalurgia. É através dela que muitos moldes e matrizes são confeccionados para linhas de produção. Então, se há alguma falha nesses ferramentais, afeta toda a produção.

Sendo assim, embora esse conceito às vezes seja esquecido por muitas empresas, ele é de suma importância para garantir uma maior qualidade. Através dos 4 passos citados, muitos problemas podem ser evitados e consequentemente, dinheiro também é economizado.

Além disso, a qualidade da produção aumenta e tanto empresa, quanto público consumidor ficam satisfeitos. Veja a seguir, alguns exemplos de vantagens que uma empresa pode ter ao seguir esse conceito.

  • Fácil identificação de problemas e elimina os desperdícios que são causados pela falta de qualidade;
  • Consegue manter fluxos produtivos e estáveis, de forma que possa evitar defeitos;
  • Diminui a carga do funcionário, de forma que ele possa executar outras tarefas que agregam valor;
  • Melhora a produtividade de todo setor e empresa.
  • Entenda a diferença entre autonomação e automação

    Quando se fala em Jidoka é comum que as palavras autonomação e automação apareçam. Por isso, muitas pessoas se questionam qual a real diferença entre elas ou se são a mesma coisa. Embora tenham o mesmo objetivo, ao destrinchar melhor, podemos perceber que a autonomação conta com o processo mais completo.

    Veja a seguir um exemplo do que é feito na autonomação:

    • Operador com controle restrito a comandos;
    • Pode operar várias máquinas simultaneamente;
    • As máquinas contam com a capacidade de detectar falhas ou anormalidades de forma autônoma;
    • Produtos flexíveis;
    • Qualidade superior;
    • Baixo custo;
    • Controle autônomo de qualidade;
    • Causas dos defeitos são investigadas rapidamente.

    Veja agora, como funciona o processo dentro da automação:

    • O controle da máquina precisa do acompanhamento de um operador;
    • As máquinas automatizadas não possuem autonomia para detectar as anomalias;
    • É o sistema que vai calcular a ação corretiva mais adequada.

    Enfim, então ao fazer essas comparações, podemos também analisar que na autonomação existe uma redução de custo considerável. Por isso, ela é bastante vantajosa e vale a pena implementar dentro de uma empresa.

    Conclusão sobre a Jidoka na ferramentaria

    O conceito de Jidoka mesmo tendo sido criado há mais de 100 anos, continua sendo algo muito importante. É por isso, que as empresas prezam em seguir os seus 4 passos, pois ele é um processo de qualidade confiável e eficiente. Dentro da ferramentaria, podemos aplicar nos processos, equipamentos e no ferramental, ajudando outras empresas nesse processo de garantir a qualidade.

    Portanto, vale a pena para qualquer tipo de negócio ou empresa seguir a linha de pensamento desse conceito. As vantagens são interessantes e realmente efetivas, ou seja, você percebe a diferença na linha de produção. O que colabora com todo o negócio, então, todos saem ganhando.

    Enfim, se a sua empresa ainda não seguia os princípios da Jidoka, não deixe de seguir. A Jidoka na ferramentaria assim como em outras áreas tem se mostrado sempre confiável e tem ajudado muitos negócios a economizar e evitar desperdício. Para saber mais sobre o Jidoka leia a matéria completa no site.

    Para continuar por dentro das principais novidades do mundo da indústria acesse o nosso site.