Mercado de brasileiro de telemática de caminhões conectados terá forte crescimento até 2027

A necessidade de abordar a segurança, a proteção e a gestão do motorista inflaciona a demanda por soluções de telemática, impulsionando o mercado brasileiro de telemática de caminhões conectados. Recente análise da Frost & Sullivan constata que a ênfase das transportadoras e seguradoras em gestão de riscos requer soluções de telemática em caminhões que transportam produtos perigosos ou caros. Esse mercado passará de 1,12 milhão em 2021 a 2,59 milhões de unidades até 2027, registrando um crescimento louvável a uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 15%.

“Mais de 62% do transporte de carga passa pelas estradas do Brasil. Isso destaca a importância da frota de caminhões no país e a necessidade urgente de adoção de telemática para reduzir o custo total de propriedade”, declara Ingrid Schumann, analista do setor de mobilidade da Frost & Sullivan. “Adicionalmente, embora o mercado de telemática no Brasil ainda esteja concentrado em soluções de rastreamento e localização, outros segmentos, como a gestão de motoristas e veículos, estão com aumento de demanda.”

mercado
O avanço do setor como objetivo trazer mais benefícios para as empresas do que apenas o rastreamento.

“O segmento de veículos comerciais no Brasil crescerá rapidamente na próxima década devido à expansão do agronegócio e do comércio eletrônico. Isso impactará positivamente o mercado de telemática, uma vez que esses novos veículos representam oportunidades para provedores de serviços de telemática (TSPs), fabricantes de equipamentos originais e start-ups aumentarem suas ações de mercado”, acrescenta a analista.

Para colher os benefícios do crescente setor brasileiro de telemática de caminhões conectados no Brasil:

– Os TSPs devem investir em soluções que afetem o consumo de combustível, como gerenciamento de veículos e de motoristas, além do roteamento.

– As empresas de frotas devem exigir um sistema de telemática aberto, uma vez que oferece benefícios, como dados de caminhões, que serão facilmente lidos e compreendidos.

– Os TSPs que trabalham com entregas de última milha devem investir em soluções solicitadas pelo cliente final, como rotas, tempo estimado de entrega e verificações de status de pedidos. Para esse tipo de portfólio de produtos, é vital investir em integração de logística.

– As oportunidades de crescimento de telemática em caminhões conectados no Brasil  são a mais recente adição às pesquisas e análises de Mobilidade da Frost & Sullivan disponíveis por meio do Conselho de Liderança da Frost & Sullivan, que auxilia as empresas na identificação de um fluxo contínuo de oportunidades de crescimento para ter sucesso em um futuro imprevisível. Para saber mais acesse o site.

Para continuar por dentro das principais notícias do mundo da indústria acesse o nosso site.

categoria(s):

Marcus Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top
× Como posso te ajudar?