Avançando no processamento de vidro com impressão 3D

Na LiSEC – fabricante de máquinas para processamento de vidro plano – componentes, peças de reposição e protótipos são produzidos com impressão 3D. Há um ano, a equipe de Benjamin Kaubeck também utiliza um sistema suíço para isso: o Sintratec S2.

processamento
Fonte:(https://www.3dprintingmedia.network)

Com mais de 20 subsidiárias e 1250 funcionários em todo o mundo, o grupo LiSEC é líder de mercado global para soluções completas de processamento e acabamento de vidro plano. Na sede em Seitenstetten, na Áustria, são desenvolvidas e produzidas máquinas inovadoras para a indústria do vidro, juntamente com a formação de novos colaboradores. A oficina de aprendizes está sob a direção de Benjamin Kaubeck, que também iniciou sua carreira há 16 anos como aprendiz na LiSEC. «Nossa visão é permanecer na vanguarda da tecnologia com treinamento de aprendizes e estabelecer um departamento com tecnologias sempre novas», explica Kaubeck.

processamento
Fonte:(https://www.3dprintingmedia.network)

 

Processando o vidro

Além das fresadoras e tornos CNC subtrativos, a manufatura aditiva também está incorporada na oficina de treinamento da LiSEC há cerca de 3 anos. O alto grau de liberdade de forma, em particular, gera ideias inovadoras. Assim, os aspirantes a engenheiros usam as impressoras 3D para produzir protótipos, bem como séries de pequeno e médio porte para a unidade de produção. 

“Queremos que nossos aprendizes aprendam sobre os processos de impressão 3D desde o início, para que possam ter seus projetos em suas mãos e colocá-los em bom uso no menor tempo possível”, enfatizou Kaubeck. Para o chefe de treinamento de aprendizagem, a impressão 3D é uma necessidade em um parque de máquinas moderno.

Alex Wieser é responsável pela divisão de impressão 3D da LiSEC. “Usamos a impressão FDM para protótipos funcionais – mudamos para sinterização seletiva a laser (SLS) assim que precisamos de um bom acabamento, bem como peças dimensionalmente precisas e estáveis ​​​​de forma”, explicou o instrutor de engenharia elétrica. Para atender às crescentes demandas da fábrica, a LiSEC investiu em um sistema Sintratec S2 há cerca de um ano. «Com o processo SLS, produzimos muitas peças de reposição, o que nos permite atender nossos clientes mais rapidamente – e esse é o nosso principal objetivo”, disse Benjamin Kaubeck.

O Sintratec S2 é usado quase diariamente na LiSEC para produzir protótipos e peças de produção de médio porte usando o robusto material PA12. Por exemplo, um equipamento de teste de flexão foi construído e impresso para medir a força necessária para deformar uma estrutura de alumínio. 

Também instaladas nas máquinas de processamento de vidro estão várias tampas, braçadeiras de cabos ou suportes que foram realizados com o Sintratec S2. Outro exemplo pode ser encontrado em uma fábrica de envase, onde a granulação é inserida em esquadrias de vidro para isolamento. Aqui, a equipe sinterizou os recipientes moleculares para testar suas próprias novas formas.

processamento
Fonte:(https://www.3dprintingmedia.network)

Após cerca de um ano em uso, a solução de impressão 3D industrial convenceu os instrutores da LiSEC. “Estamos positivamente surpresos com a tecnologia Sintratec e muito entusiasmados com o volume de construção cilíndrica, bem como com o manuseio da máquina”, enfatizou Benjamin Kaubeck. “Nossos requisitos são claramente atendidos pelo Sintratec S2, e estamos muito satisfeitos com o produto – qualidade e preço-desempenho simplesmente se encaixam”, acrescentou Alex Wieser.

 A introdução do sistema SLS expansível mostra de forma impressionante como ele pode estabelecer uma base importante para novas inovações dentro de uma produção. Alex Wieser resumiu: “Vejo a impressão 3D como parte integrante de qualquer setor industrial – é simplesmente o futuro”.

Conclusão

Aprender sobre a impressão 3D é fundamental para o profissional da indústria 4.0 e poder fazer isso no começo da vida profissional é melhor ainda, pois acostuma os novos profissionais com o mundo que vão encontrar fora da sala de aula. Se você quiser saber mais sobre o Lisec e as ideias desenvolvidas no laboratório leia a matéria no site.

Para continuar por dentro das principais notícias do mundo da engenharia acesse o nosso site.

categoria(s):

Marcus Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
× Como posso te ajudar?