Geração solar, aliada ao uso de baterias de lítio estacionárias, garante energia a famílias na Amazônia Legal

A Unicoba, fabricante de baterias e atuante no segmento de armazenamento de energia, instalou mais de 5 mil pontos isolados geradores de eletricidade, atendendo famílias ribeirinhas da Amazônia Legal, que ainda não tinham energia 24 horas por dia. Outros 15 mil pontos estão em fase de implantação. No momento, a empresa está atuando na calha do Rio Purus, próximo à fronteira de Rondônia e Acre. São 3,8 mil quilômetros e mais de 4 mil famílias ribeirinhas atendidas.

As soluções da empresa são compostas por placas fotovoltaicas e baterias de lítio estacionárias com inteligência não apenas para armazenar a energia coletada durante as horas de sol para terem eletricidade também à noite, como para controlar e calcular por quanto tempo ela vai durar, a fim de usá-la de maneira otimizada para que não falte.

baterias
O projeto fará com que muitas famílias tenham acesso à energia limpa.

Atuando junto às distribuidoras de energia da região Norte – Equatorial, Energisa, Amazonas Energia e Roraima Energia -, a empresa já instalou sistemas em comunidades ribeirinhas dos estados do Mato Grosso, Pará, Rondônia e Amazonas.

O objetivo é ampliar os projetos e investir mais R$ 200 milhões no primeiro semestre de 2023.

Baterias conectadas ao SIN

“A utilização das plantas híbridas é a opção mais sustentável para levar energia para famílias desconectadas do Sistema Interligado Nacional (SIN). Graças à geração de energia solar e o armazenamento por baterias, estamos garantindo luz para as pessoas, aumentando a produtividade econômica, com a pesca, açaí e o turismo; e ampliando o acesso à educação e saúde”, destaca Marcelo Rodrigues, head de Inovação e Negócios da Unicoba.

Os projetos da Unicoba também promoveram a redução de milhares de toneladas de CO2 na camada de ozônio, com a substituição de geradores de energia a diesel, que hoje são a única fonte de energia para muitas famílias que vivem nessas regiões isoladas.

Só a planta híbrida instalada em Santa Helena do Inglês, na Amazônia, eliminou a emissão diária de 143 kg de CO2. No ano, são mais de 53 toneladas de CO2 que seriam emitidos com a queima de diesel. O projeto, que completou um ano, possui 132 placas solares ligadas a 54 baterias que geram uma energia diária de 202,75 kwh. Altamente poluente, os geradores fósseis em Santa Helena também demandavam um custo elevado. Para a mesma quantidade de energia diária captada com as soluções da Unicoba seriam necessários 53,69 litros de diesel. Para saber mais acesse o site.

Para continuar por dentro das principais notícias do mundo da indústria acesse o nosso site.

categoria(s):

Marcus Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top
× Como posso te ajudar?