Segurança do Rock in Rio Brasil será feita com uso de equipamentos de ponta

A segurança do Rock in Rio Brasil, que será realizado nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro,  será feita com o uso de equipamentos com alta tecnologia agregada. No Parque Olímpico acontecerão 250 shows ao longo de 500 horas para mais de 700 mil pessoas.

Para essa edição, a SegurPro Fornecedora Oficial, desenvolveu um plano de segurança, que irá contar com um cão-robô, cerca de dois mil vigilantes especialistas em atuação em grandes eventos e 25 condutores para os cães treinados. Serão ainda 130 câmeras de segurança (entre dome, fixa e fish eye), duas câmeras noturnas, uma câmera térmica, dois radares perimetrais, dois drones automatizados, 30 bodycams e software de reconhecimento facial – tudo isso fará parte do monitoramento montado de forma exclusiva no Centro de Controle Operacional (CCO), dentro do evento, e será parte do esquema de segurança durante todos os sete dias na Cidade do Rock.

rock
Fonte:(https://ipesi.com.br)

Todas as soluções de segurança do Rock in Rio Brasil 2022 serão oferecidas pela SegurPro,  que levará ao evento seu conceito de Segurança Híbrida, no qual especialistas capacitados são conectados por meio de tecnologias inteligentes que geram estrategicamente informações essenciais em um processo preventivo de contratempos que envolvem a intervenção física, digital e até meteorológica.

“Somos responsáveis pela segurança do Rock in Rio Brasil desde 2011 e todos esses anos de experiência nos permitiram aprendizados substanciais para a execução cada vez mais exemplar do festival. Há mais de 10 anos unimos nosso know-how, enquanto companhia global do setor, com os aprendizados adquiridos ano após ano cobrindo o evento. Nesta edição, iremos oferecer uma solução inteligente, que une a melhor tecnologia do mercado a uma equipe especializada em grandes eventos, capacitada para fazer do Rock in Rio Brasil um festival memorável como ele já é”, afirma Paulo Armário, gerente Global Risk Services da SegurPro.

Para prestar o melhor atendimento ao público, este ano a empresa irá oferecer um serviço de mensagens via SMS com informações sobre o evento, incluindo orientações sobre mobilidade, melhores acessos, previsão do tempo e até dicas de como aproveitar o festival com conforto e tranquilidade.

Para receber as mensagens, o público deverá fazer um cadastro através do QRcode da campanha, que estará disponível no Ponto Seguro e no Centro de Controle Operacional (CCO) – ambos da SegurPro, que serão instalados na Cidade do Rock. O Ponto Seguro também servirá como base de apoio e acolhimento às crianças e pessoas perdidas no evento, até que a equipe localize seus responsáveis. O local funciona ainda, historicamente em todas as edições, como ponto de informações gerais para apoiar qualquer necessidade dos que o procuram.

Entre as tecnologias a serem aplicadas destaca-se o cão-robô.  Após compor a equipe de segurança que atuou no Mutua Madrid Open e Rock in Rio Lisboa, ambos em 2022, o Yellow vem ao Brasil para somar à equipe operacional da SegurPro. Munido de dispositivos tecnológicos, o cão-robô utilizará tecnologia 5G para coletar dados do ambiente, como temperatura anormal (detecção de incêndio), detectar eventos suspeitos e se expor a ele – se necessário, evitando o risco à vida humana, e outros tipos de situações que podem impactar a segurança do evento. O Yellow fará reporte em tempo real de todas as informações coletadas aos agentes de monitoramento presentes no Centro de Controle Operacional da SegurPro na Cidade do Rock

Também será implementado dentro da Cidade do Rock um Centro de Controle Operacional dedicado exclusivamente para o evento. Serão mais de 20 pessoas trabalhando no local, entre profissionais de TI, força policial e bombeiros, que ao lado do time de vigilantes e operadores da SegurPro, farão o monitoramento de todo o evento através de um videowall de led medindo 18m² com transmissão e gravação de imagem instantânea. No local será possível monitorar todos os sistemas e aparatos tecnológicos de segurança dispostos no Parque Olímpico, além de gerenciar o efetivo de vigilantes e controladores de acesso da SegurPro.

Pela primeira vez em uma edição do Rock in Rio Brasil, a operação do CCO contará com o apoio do iSOC, localizado em São Paulo, e o maior Centro de Controle de Segurança da América Latina. O iSOC atuará 24 horas por dia no espelhamento do monitoramento do CCO, como apoio importante principalmente nos momentos mais sensíveis, como a abertura e o fechamento dos portões, a troca de artistas no palco e qualquer aglomeração de público em um determinado local.

O Rock in Rio mais seguro de todos

A operação irá monitorar cerca de 200 câmeras: 70 já utilizadas na segurança das Arenas do Parque Olímpico e mais 130 novas câmeras instaladas no local, entre elas os tipos dome, fixa e fish eye. Algumas imagens geradas por equipamentos da Prefeitura do Rio de Janeiro que cobrem o entorno do Parque Olímpico serão integradas ao CCO de forma que apoie o monitoramento da movimentação gerada pelos eventos. Serão ainda duas câmeras noturnas disponibilizadas pela Axis, uma câmera térmica, e um software analítico que oferece mais inteligência ao monitoramento das imagens. O software de reconhecimento facial utilizado na operação será da Oosto, que cedeu 20 licenças além do servidor de processamento para as imagens.

A equipe de vigilantes contará com o apoio de 30 bodycams (câmeras corporais acopladas ao colete), cedidas pela OTUS X. As bodycams tem capacidade para gravação e transmissão de áudio e imagem de alta resolução em tempo real.

A Ôguen irá fornecer dois radares perimetrais israelenses que atuarão integrados ao centro de Controle Operacional para o monitoramento do perímetro.

A operação do evento usará dois drones para o monitoramento do perímetro e das áreas de acesso ao local do evento. Os drones contam com câmeras de alta resolução e câmera térmica. A operação de rondas pré-programadas, será monitorada simultaneamente pelo centro de controle do evento e o iSOC em São Paulo.

A SegurPro contará ainda com nove ASUs – base móvel e autônoma de monitoramento de imagens, alimentada por energia gerada através de placas solares e que serão distribuídos em locais específicos da Cidade do Rock, de acordo com a necessidade da operação.

A Genetec, pela 3ª edição consecutiva do Rock in Rio Brasil, disponibiliza as licenças necessárias do VMS Security Center, usadas para monitoramento das imagens no CCO e espelhamento da operação no iSOC.  A utilização de toda essa tecnologia além de trazer mais conforto e segurança para o evento, mostra como a tecnologia está se fazendo cada vez mais presente no nosso cotidiano. Para saber mais sobre o evento acesse o site.

Para continuar por dentro das principais notícias do mundo da indústria acesse o nosso site.

categoria(s): ,

Marcus Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima
× Como posso te ajudar?