TRUMPF BRASIL registra o melhor ano de sua história

 A Trumpf Brasil fechou o ano fiscal 2021/2022 com o melhor resultado de sua história, iniciada 41 anos atrás. Segundo a empresa, a entrada de pedidos subiu 82%, impulsionada pelo aquecimento dos segmentos de máquinas e implementos agrícolas e de máquinas de construção (linha amarela). O faturamento ficou 32% acima do ano fiscal anterior.

De acordo com João Visetti, CEO da Trumpf Brasil, o aumento do prazo de entrega das máquinas, com destaque para os sistemas de automação, que são uma tendência mundial e cada vez mais procurados no mercado local, explicam esse descompasso entre a entrada de pedidos e o faturamento.

“Ficamos surpresos que, dentro de um cenário repleto de incertezas, a entrada de pedidos subia mês após mês, e terminamos o ano com 82% de aumento na entrada de pedidos. Conseguimos. rapidamente nos adaptar ao novo nível, graças ao nosso sistema de produção flexível, mas o fornecimento de partes e peças, principalmente as que contêm elementos eletrônicos, se tornou um gargalo”, diz Visetti.

trumpf
Fonte:(https://www.usinagem-brasil.com.br)

As dificuldades logísticas e de transporte impostas pela pandemia, com o fechamento prolongado dos portos chineses, desencadeou um fenômeno que Visetti chama de “a volta para casa” ou Nearshoring, o que ajuda a explicar o boom na entrada de pedidos de máquinas laser, dobra e puncionadeiras da Trumpf.

Esse movimento começou com a fabricação de peças e componentes nos mercados locais, especialmente nos Estados Unidos, Canadá, México e Brasil, e agora já há projetos inteiros sendo desenvolvidos fora da China.

“A dificuldade logística acabou virando um problema de planejamento para as empresas. Hoje, elas já consideram os riscos de fazer negócio com uma cadeia longe da área de fornecimento, com regras de segurança das máquinas desvinculadas do resto do mundo. É uma onda de volta para a casa, de fabricação no mercado local, especialmente de peças e componentes. O aumento de produção leva à aquisição de máquinas novas, inovadoras, competitivas, características que colocam a Trumpf na liderança mundial”, afirma.

TRUMPF no mundo

Os resultados globais do grupo alemão também foram positivos. A empresa apresentou – de acordo com cálculos preliminares – alta nas vendas de cerca de 20%, saltando dos 3,5 bilhões de euros do ano fiscal 2020/2021 para 4,2 bilhões de euros.

Além do recorde de vendas, a Trumpf também comemorou o recorde na entrada de pedidos, que aumentou 42%, indo de 3,9 bilhões de euros para 5,6 bilhões de euros, resultando em uma carteira robusta para o novo ano fiscal.

“A interrupção global das cadeias de suprimentos afetou claramente nossas vendas”, diz Nicola Leibinger-Kammüller, CEO da TRUMPF.

“Apesar de uma alta entrada de pedidos, acabamos produzindo menos máquinas e sistemas a laser do que poderíamos, devido à escassez contínua de semicondutores e componentes eletrônicos. Mas o forte impulso econômico que estamos vendo nos Estados Unidos e na Europa é encorajador, e agora estamos nos beneficiando da forte demanda por nossos lasers especialmente projetados para aplicações na produção de baterias e motores elétricos destinados à eletromobilidade e tecnologia em outras áreas. Estamos entrando no novo ano fiscal com carteiras de pedido robustas, mas as interrupções e incertezas nas cadeias de suprimentos globais provavelmente continuarão impactando a indústria por algum tempo.” Para saber mais sobre a TRUMPF e seus resultados acesse o site.

Para continuar por dentro das principais notícias do mundo da indústria acesse o nosso site.

categoria(s):

Marcus Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima
× Como posso te ajudar?