Instituto Federal da Paraíba vai desenvolver projeto de conectividade em 5G na indústria 4.0

O Instituto Federal da Paraíba (IFPB) vai se engajar num projeto que prevê uma plataforma para testes de conceito de soluções de conectividade em 5G e processamento de dados para a indústria 4.0.

O projeto integra um dos três consórcios firmados pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) junto ao Basic Funding Alliance (BFA), modalidade de apoio a projetos de inovação que reúnem Unidades Embrappi, empresas e startups para o desenvolvimento de novas rotas tecnológicas de interesse da indústria.

Os investimentos somam R$ 22 milhões.

No Instituto o trabalho será coordenado pelo professor Ruan Delgado, do programa de Pós-Graduação em Tecnologia da Informação e da Pós-Graduação em Engenharia Elétrica do campus João Pessoa.

instituto
Apesar de ainda em implantação a tecnologia 5G começa a se consolidar.

O projeto foi submetido ao CPqD, (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações) com sede em Campinas/SP.

A proposta contou com as participações do professor Michel Dias do Polo de Inovação e da Coordenação de Engenharia Elétrica, e do professor Paulo Ditarso da Pós-Graduação em TI do Campus JP.

Segundo o professor Ruan Delgado a ideia é explorar várias áreas de aplicação para a rede 5G privadas que podem ser aplicadas na indústria.

“Nosso foco será a aplicação de visão computacional para controle de qualidade dentro da indústria e automatizar fluxos de produção”.

A pesquisa de base tem duração prevista de 3 anos e já conta com o interesse de empresas.

A partir de agora será montada uma equipe de trabalho que deve contar com a participação de outros pesquisadores, alunos de Pós-Graduação que atuaram no projeto e outros profissionais.

instituto
A cada dia a tecnologia 5G se populariza tanto na indústria quanto fora dela.

A rede 5G possibilita grande poder de processamento de dados, o que permite uma maior velocidade nas transmissões com máquinas e segurança num sistema de produção como a indústria.

“Agradeço ao apoio do professor Erick Melo, diretor do Polo de Inovação, pela ajuda na elaboração e finalização dessa proposta e por ter dado o apoio necessário para obtermos sucesso com ela” disse Ruan Delgado.

Outras unidades EMBRAPPI no país, além do CPqD, Instituto Federal da Paraíba e Inatel, estão envolvidas em projetos de eletromobilidade em 5G. O projeto é uma oportunidade para aprimorar a formação de estudantes que irão atuar em um mercado tecnológico e em constante evolução, para saber mais sobre o projeto acesse o site.

Para continuar por dentro das principais novidades do mundo da indústria acesse o nosso site.

categoria(s):

Marcus Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima
× Como posso te ajudar?