Produção de motocicletas cresce 16,9% de janeiro a julho

As fabricantes de motocicletas do Polo Industrial de Manaus (PIM) produziram 104.776 unidades em julho. De acordo com levantamento da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), o volume é 3% superior ao registrado em junho (101.695 unidades) e 10,3% maior na comparação com o mesmo mês do ano passado (95.025 unidades).

O “boom” das motos

No acumulado do ano foram fabricadas 776.069 unidades, alta de 16,9% na comparação com o mesmo período de 2021 (663.888 unidades). Esse é o melhor resultado para os sete primeiros meses do ano desde 2015 (799.990 unidades).

“Mesmo com as férias coletivas de junho e julho as associadas realizaram um grande esforço de produção para atender a demanda do mercado”, explica Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Recentemente a Abraciclo revisou suas projeções para 2022. A nova perspectiva é a de produzir 1.320.000 unidades, volume 10,5% superior às 1.195.149 unidades fabricadas em 2021 – a projeção inicial, de janeiro, apontava produção de 1.290.000 unidades, com crescimento de 7,9%.

moto
Além de ser uma alternativa mais econômica do que o carro, as motocicletas ainda são muito utilizadas para uso recreativo.

De acordo com Fermanian “a produção está seguindo a tendência da nova estimativa de junho, revista para cima, com ligeiro, porém constante crescimento.”

As fábricas instaladas no PIM embarcaram 4.962 unidades em julho para o mercado externo, aumento de 8,1% em relação a junho de 2022 (4.592 unidades). Na comparação com o mesmo mês do ano passado (6.026 unidades), queda de 17,7%.

De acordo com levantamento do portal de estatísticas de comércio exterior Comex Stat, que registra os embarques totais de cada mês, analisados pela Abraciclo, os três principais mercados foram Colômbia (2.132 motocicletas e 40,6% do volume total exportado), Argentina (1.660 unidades e 31,6%) e Estados Unidos (758 unidades e 14,4%).

Com 30.077 unidades enviadas ao mercado externo de janeiro a julho, o acumulado segue em retração de 6,8% quando comparado ao resultado do mesmo período de 2021 (32.286 motocicletas embarcadas).

Ainda segundo dados do Comex Stat, as posições do ranking acumulado de exportações foram mantidas: Colômbia (9.128 unidades e 31% do volume total exportado), Argentina (7.845 unidades e 26,6%) e Estados Unidos (5.414 unidades e 18,4%). É uma recuperação animadora para o setor e para a economia brasileira, para saber mais acesse o site.

Para continuar por dentro das principais notícias do mundo da indústria acesse o nosso site.

categoria(s):

Marcus Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima
× Como posso te ajudar?