Tornos vê grande potencial de crescimento no Brasil e inaugura showroom em Campinas

A Tornos, fabricante global de tornos automáticos do tipo suíço e máquinas de múltiplos eixos, está decidida a ampliar sua fatia no mercado brasileiro. Para isso, conta com sua reconhecida tecnologia que vem sendo aprimorada ao longo de mais de 125 anos de história – a empresa é pioneira na tecnologia de torno do tipo suíço. Aliada à tecnologia a empresa investe no estreitamento de laços com os clientes, potenciais clientes e parceiros.

No último 21 de julho, a empresa realizou dois eventos para celebrar dois anos de presença no mercado brasileiro e inaugurar oficialmente seu showroom em Campinas (SP). Durante o dia, promoveu o Open House, evento destinado aos clientes, fornecedores e imprensa para oficializar a inauguração do espaço. À noite, um jantar com show exclusivo da banda Jota Quest, marcou o Grand Opening.

“Em 2020 retomamos ao Brasil. Decidimos criar uma operação que pudesse trazer para perto a tecnologia suíça e estreitar o laço, suporte e oportunidades para as empresas da indústria no Brasil. Este evento veio para prestigiar o potencial da indústria no país e celebrar os resultados positivos da companhia em terras brasileiras”, afirma a diretora das operações no país, Naiane Nunes.

torno
Fonte:(https://ipesi.com.br)

Para se ter ideia de quanto a empresa deseja estar presente no mercado nacional, a corporação decidiu enviar aos eventos dois de seus principais executivos: CEO Michael Hauser e o CSO Jens Thing, que vieram da Suíça para prestigiar ambos eventos.

“Estou especialmente orgulhoso do investimento contínuo da companhia no mercado brasileiro. A Tornos e o Brasil estão se unindo rumo a um futuro empolgante. Digo empolgante porque o futuro aqui é promissor e a Tornos tem orgulho de fazer parte disso”, diz o CEO Michael Hauser.

Jens Thing, CSO, afirma que o Brasil é o nono maior do mundo na economia, sendo o maior da América Latina no mercado de usinagem. “Esse mercado é crescente, a indústria está investindo em máquinas e ferramentas de última geração. Com o showroom em Campinas (SP), estamos ainda mais perto destas empresas e deste mercado próspero e pronto para apoiar com nossa lendária experiência, nossas máquinas de ponta e nossos serviços focados no cliente”, explica.

Hauser lembra que o Brasil tem grande expertise na indústria dos segmentos médicos e odontológicos, um segmento que necessita de máquinas-ferramenta de alta tecnologia como os tornos suíços da companhia. O executivo tem razão. No Brasil, de acordo com dados da Associação Brasileira de Dispositivos Médicos (Abimo), que representa os fabricantes do setor, por ano, são realizados pelo menos 800 mil procedimentos e colocados em torno de 2,4 milhões de próteses dentárias. No país, mais de 90% do mercado de procedimentos dentários é atendido pela indústria nacional.

Ainda de acordo com a Abimo, as exportações brasileiras de dispositivos médicos registraram crescimento de 13,75% no primeiro semestre de 2022 no comparativo com o mesmo período do ano passado. As exportações somaram no primeiro semestre US$ 426,44 milhões.

A vertical médico-hospitalar, que apresentou crescimento de 18,31% entre janeiro e junho, segue como a mais representativa nas exportações, responsável por 64,94% do volume de exportação. O crescimento da vendas externa da vertical de odontologia também chama a atenção: 27,96%. Hoje, esse segmento é o segundo em representatividade, respondendo por 13,56% do volume total de dispositivos médicos exportados nos seis primeiros meses.

No Open House, havia três máquinas em demonstração, todas vendidas: DT26 HP, GT13 e Swiss Nano 7. A Riellens, empresa de médio porte, de Vargem Grande Paulista (SP) comprou a DT26 HP, que será aplicada principalmente na usinagem de titânio. A empresa fabrica implantes odontológicos e componentes protéticos.

De acordo com Robinson Riello, diretor da Riellens, a opção pela máquina foi feita pela tecnologia que proporciona elevada precisão, essencial para garantir a qualidade dos produtos da companhia, e produtividade. Entre os diferenciais da máquina está o eixo B, que permite a usinagem de peças anguladas.

A expectativa é que a DT26 HP esteja em funcionamento na fábrica ainda durante o mês de agosto. Riello acredita que a máquina proporcione aumento da produção entre 10 e 25%, a depender do produto fabricado.

“Atualmente usamos uma máquina com a mesma precisão, mas com tempo de produção inferior”, comenta Riellio. Ele acrescenta que a máquina foi adquirida com 40% de capital próprio e 60% com financiamento por meio da Tornos, em francos suíços.

O executivo não entra em detalhes sobre as especificidades financiamento. Porém, a Tornos, para facilitar a aquisição de seus produtos, oferece no Brasil, por meio de banco parceiro, crédito em francos suíços, em até 36 meses, com taxa de juros de 1,99% ao ano, como disse Naiane Nunes, durante a Feimec, em maio passado.

Durante o Open House, os convidados tiveram a oportunidade de assistir a palestra do presidente executivo da Associação Brasileira de Importadores de Máquinas e Equipamentos para Indústria (Abimei), Paulo Castelo Branco, que abordou o cenário econômico atual da indústria e seus potenciais. O engenheiro de Aplicação da Tornos, Ricardo Machado Fagundes Oliveira, apresentou o portfólio da companhia e na sequência o time Tornos fez demonstrações dos maquinários presentes no showroom.

Além de atender os segmentos médico-odontológico, as máquinas da Tornos são aplicadas também nas indústrias automotiva, de micromecânica e eletrônica. Para saber mais sobre a indústria  e seu planos para o Brasil acesse o site.

Para continuar por dentro das principais notícias do mundo da indústria acesse o nosso site.

categoria(s):

Marcus Figueiredo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
× Como posso te ajudar?